segunda-feira, 4 de setembro de 2017

1.098 - DICAS, IDEIAS & SERVIÇOS (DIS) - Lazer e Cultura - São Paulo

texto extraído do livro 
"Assim começa o Mal"
do espanhol Javier Marías.
         
“...cada individuo acredita estar totalmente feito em cada fase da sua existência 
e acredita ter determinado caráter sujeito apenas a variações menores, 
e se considera propenso a certas ações 
e imune a outras, 
quando o que é certo é que quando criança ou jovem a maioria de nós ainda não se submeteu
a provas, 
não nos vimos em encruzilhadas 
nem sequer em dilemas.


Sim, talvez nunca nos formemos de todo, 
mas vamos nos configurando e nos forjando 
sem nos darmos conta
desde que nos avistam no oceano como um ponto diminuto que se transformará mais tarde num vulto de quem será preciso se esquivar ou se aproximar, à medida que passam os anos 
e nos envolvem os acontecimentos, 
à medida que fazemos ou descartamos opções 
ou deixamos que os outros (ou o ar) se encarreguem disso por nós.

 Tanto faz quem decida, 
tudo é desagradavelmente irreversível 
e nesse sentido tudo acaba nivelado:
o proposital e o involuntário,
o acidental e o maquinado, 
o impulsivo e o premeditado,
e a quem importam afinal os porquês 
e ainda mais os propósitos.”  
==até a próxima 'DICA,
por 
aqui ou no face==
P.S. para ver os 'curtir' e 'comments', 
acesse o face no link:

            Mesmo sendo convergente ou principalmente divergente com suas ideias, o importante é sua companhia e preferência.

JUNTOS,
mesmo na divergência.
Obrigado!
===============
Há outros textos (postagens) abaixo; 
é só mover o cursor.

CRIAÇÃO & IMPRESSÃO,

CHAME A 
SERVIDEIAS:
 
CATÁLOGOS * FOLDERS * MALAS DIRETAS * VOLANTES * PEÇAS PDV * BOLETINS * REVISTAS * LIVROS * PUBLICAÇÕES DE DATAS COMEMORATIVAS * AGENDAS COMERCIAIS E ESCOLARES * CADERNOS EXECUTIVOS * CALENDÁRIOS DE MESA E PAREDE
--------------------------------------------------
gratos pela força! 

quinta-feira, 27 de julho de 2017

1.097 - DICAS, IDEIAS & SERVIÇOS (DIS) - Lazer e Cultura - São Paulo

Significado de
Flor de Cerejeira

{from 'significados'}
Flor de Cerejeira
Flor de Cerejeira significa a beleza feminina e simboliza o amor, a felicidade, a renovação e a esperança.
É uma flor de origem asiática, conhecida como “Sakura”, a flor nacional do Japão, onde estão documentadas mais de 300 variedades de cerejeiras.
No estado de São Paulo, apenas três variedades tiveram sucesso. São elas: Okinawa, Himalaia Yukiwari.
O início da floração das cerejeiras marca o fim do inverno e a chegada da primavera. São aguardadas com ansiedade pelos japoneses, que organizam em todo o país diversas festividades em torno do “Hanami” (ato de contemplação das cerejeiras em flor que deixam a paisagem deslumbrante).
Uma lenda conta que a palavra "Sakura" surgiu com a princesa Konohana Sakuya Hime, que caiu do céu perto do Monte Fuji, tendo se transformado nessa bonita flor. Também existe uma crença que o cultivo de arroz poderá ter originado a palavra, tendo em conta que "Kura" era o depósito onde esse alimento (visto por muitos japoneses como uma oferta divina) era guardado.

Os samurais, os guerreiros japoneses, eram grandes apreciadores da flor de cerejeira. Desde aqueles tempos, passou a estar associada à efemeridade da existência humana e ao lema dos samurais:
                               viver o presente sem medo.
Assim, a flor de cerejeira está também associada ao código do samurai, o Bushido.

A cerejeira fica pouco tempo florida, por isso suas flores representam
a 
fragilidade da vida,
cuja maior lição é
aproveitar intensamente cada momento,
pois o tempo passa rápido e a vida é curta.
A popular tatuagem da flor de cerejeira é uma alusão à fugacidade da vida e que por isso temos que apreciá-la e aproveitar cada momento ao máximo, lembrando que assim como a flor da cerejeira é levada pelo vento em pouco tempo, a nossa vida também pode terminar abruptamente. Esta forma de viver era muito característica dos samurais.
É uma flor muito desenhada no “Moku Hanga”, uma arte japonesa tradicional semelhante à xilogravura, em que a madeira serve de matriz para impressão de gravuras e estampas japonesas.A flor de cerejeira é muito usada na decoração, e flores de cerejeira artificiais são usadas para embelezar ambientes.
A flor de cerejeira também é muito popular na arte tradicional japonesa do origami que através de dobras específicas em papel, cria objetos e animais. Uma flor de cerejeira em origami representa uma junção de dois aspetos fundamentais da cultura japonesa.
O fruto da cerejeira,
a cereja, é considerado o maior símbolo de sensualidade, erotismo e sexualidade, 
principalmente pela cor vermelha intensa.
Existem vários tipos de cerejeiras, algumas com fruto comestível (cereja), outros com fruto não comestível e ainda outros que não apresentam frutos. No Japão, as cerejeiras mais populares são as decorativas, que não apresentam frutos ou têm frutos pequenos e não comestíveis.
==até a próxima 'DICA,
por 
aqui ou no face==
P.S. para ver os 'curtir' e 'comments', 
acesse o face no link:

            Mesmo sendo convergente ou principalmente divergente com suas ideias, o importante é sua companhia e preferência.

JUNTOS,
mesmo na divergência.
Obrigado!
===============
Há outros textos (postagens) abaixo; 
é só mover o cursor.

CRIAÇÃO & IMPRESSÃO, CHAMEA SERVIDEIAS: 
CATÁLOGOS * FOLDERS * MALAS DIRETAS * VOLANTES * PEÇAS PDV * BOLETINS * REVISTAS * LIVROS * PUBLICAÇÕES DE DATAS COMEMORATIVAS * AGENDAS COMERCIAIS E ESCOLARES * CADERNOS EXECUTIVOS * CALENDÁRIOS DE MESA E PAREDE
--------------------------------------------------
gratos pela força! 

sexta-feira, 21 de abril de 2017

1.096 - DICAS, IDEIAS & SERVIÇOS (DIS) - Lazer e Cultura - São Paulo

De Leiria, Portugal,
minha Amiga Virtual  

ODILIA CARDOSO, 
postou no face esse texto de 
MIGUEL ESTEVES CARDOSO
que reproduzo:



"NINGUÉM TEM PENA DAS PESSOAS FELIZES"






"Ninguém tem pena das pessoas felizes. Os Portugueses adoram ter angústias, inseguranças, dúvidas existenciais dilacerantes, porque é isso que funciona na nossa sociedade. As pessoas com problemas são sempre mais interessantes. Nós, os tontos, não temos interesse nenhum porque somos felizes. Somos felizes, somos tontaços, não podemos ter graça nem salvação. Muitos felizardos (a própria palavra tem um soar repelente, rimador de «javardo»)


vêem-se obrigados a fingir a dor que deveras não sentem, só para poderem «brincar» com os outros meninos. 
É assim. Chega um infeliz ao pé de nós e diz que não sabe se há-de ir beber uma cerveja ou matar-se. E pergunta, depois de ter feito o inventário das tristezas das últimas 24 horas: «E tu? Sempre bem disposto, não?». O que é que se pode responder? Apetece mentir e dizer que nos morreu uma avó, que nos atraiçoou uma namorada, que nos atropelaram a cadelinha ali na estrada de Sines. 
E, no entanto, as pessoas felizes também sofrem muito. Sofrem, sobretudo, de «culpa». Se elas estão felizes, rodeadas de pessoas tristes, é lógico que pensem que há ali qualquer coisa que não bate certo. As infelizes acusam sempre os felizes de terem a culpa. É como a polícia que vai à procura de quem roubou as jóias e chega à taberna e prende o meliante com ar mais bem disposto. Em Portugal, se alguém se mostra feliz é logo suspeito de tudo e mais alguma coisa. «Julgas que é por acaso que aquele marmanjo anda tão bem disposto?», diz o espertalhão para outro macambúzio. É normal andar muito em baixo, mas há gato se alguém andar nem que seja só um bocadinho «em cima». Pensam logo que é «em cima» de alguém.
Ser feliz no meio de muita gente infeliz é como ser muito rico no meio de um bairro-de-lata. Só sabe bem a quem for perverso.
 
Infelizmente, a felicidade não é contagiosa. A alegria, sim, e a boa disposição, talvez, mas a felicidade, jamais. Porque a felicidade não pode ser partilhada, não pode ser explicada, não tem propriamente razão. Não se pode rir em Portugal sem que pensem que se está a rir de alguém ou de qualquer coisa. Um sorriso que se sorria a uma pessoa desconhecida, só para desabafar, é imediatamente mal interpretado. Em Portugal, as pessoas felizes sofrem de ser confundidas com as pessoas contentes".

Miguel Esteves Cardoso,
in 'Os Meus Problemas'







==até a próxima 'DICA,
por 
aqui ou no face==
P.S. para ver os 'curtir' e 'comments', acesse o face no link:

Mesmo sendo convergente ou principalmente divergente com suas ideias, 
o importante é sua companhia e preferência.

JUNTOS,
mesmo na divergência.
Obrigado!
===============
Há outros textos (postagens) abaixo; 
é só mover o cursor.

CRIAÇÃO & IMPRESSÃO, CHAMEA SERVIDEIAS: 
CATÁLOGOS * FOLDERS * MALAS DIRETAS * VOLANTES * PEÇAS PDV * BOLETINS * REVISTAS * LIVROS * PUBLICAÇÕES DE DATAS COMEMORATIVAS * AGENDAS COMERCIAIS E ESCOLARES * CADERNOS EXECUTIVOS * CALENDÁRIOS DE MESA E PAREDE
--------------------------------------------------
gratos pela força! 

segunda-feira, 6 de março de 2017

1.095 - DICAS, IDEIAS & SERVIÇOS (DIS) - Lazer e Cultura - São Paulo


‘ENLIGHTED’
& ‘UPDATED’ 

A (DEMO=povo e KRACIA=governo) remonta à Atenas da Grécia Antiga. 

Ainda hoje, – não querendo provocar opiniões contrárias - o melhor regime de governo existente; longevo e vigoroso; por isso mesmo, precisando de reparos, pois está desgastado pela ação (im)perfeita do Homo Sapiens Politicus.
No Brasil, então, há muito, a DemoKracia está rendida, vendida, apodrecida.

A DEMOCRACIA PRECISA:
1) DE UMA ‘ENLIGHTED’:
na tradução literal do dicionário American Heritage significando ‘proporcionar a capacidade intelectual e espiritual de discernir a verdadeira natureza das coisas’; 
um desafio e tanto para nosso lado sapiens brasilis!

A DEMOCRACIA PRECISA:
2) TAMBÉM DE UM ‘UPDATED’ 
significando 
‘efetuar uma atualização’;
fazê-la viver conforme os tempos de hoje 
(tradução genérica ‘googleana’). 

O QUE 
PRECISAMOS É DE UMA 
DEMOCRACIA “ENLIGHTED” & UPDATED. 

Thomas Jefferson, essa Personalidade que promoveu o ‘Enlighted e o Updated” em seu tempo – tanto que é considerado o pai da Democracia Americana – assim pontificava:
“esclareça o povo que a tirania e a opressão do corpo e da mente desaparecerão como os espíritos maléficos desaparecem com o raiar do dia’. 


É aí que muitos equívocos históricos foram e são cometidos em nome do Esclarecimento. Cada Sistema e Ideologia atribuindo-se serem o baluarte do bem público. Em vez de ‘esclarecer’ exorcizando erros e injustiças, utilizou-se como arma de lutas e de poder.

Há muita sujeira e fuligem para ser faxinada. 


Há mecanismos na Democracia desgastada que acoberta maus elementos públicos à sociedade; delegamos, através de nossos votos, recursos à pessoas defeituosas de caráter que minam o bem comum. 

Há, - pelo menos tenho eu, - um zilhão de ideias como fazer a ‘ Unlighted’ e o ‘Update’ da DEMOCRACIA. Vc, não tem? Duvido; ‘duvideodó’! 

Muito provavelmente em conversas informais já andou espalhando, mesmo sendo ‘pitacos’, - e por que não!, - ou mesmo ideias sérias, daquelas que todo mundo sabe, menos os interessados 'desinteressantes' lá de Brasilia. 

Se a gente der voz e coro a isso,...


...veremos os ratos travestidos de nossos representantes,
pularem do barco. 





Um dia, quem sabe,
esmiúço essas ideias (todas) por aqui.
==até a próxima 'DICA, por aqui ou no face==
P.S. para ver os 'curtir' e 'comments', acesse o face no link:

Mesmo sendo convergente ou principalmente divergente com suas ideias, 
o importante é sua companhia e preferência.

JUNTOS, mesmo na divergência.
Obrigado!
===============
Há outros textos (postagens) abaixo; 
é só mover o cursor.

CRIE & IMPRIMA, COM A SERVIDEIAS: 
CATÁLOGOS * FOLDERS * MALAS DIRETAS * VOLANTES * PEÇAS PDV * BOLETINS * REVISTAS * LIVROS * PUBLICAÇÕES DE DATAS COMEMORATIVAS * AGENDAS COMERCIAIS E ESCOLARES * CADERNOS EXECUTIVOS * CALENDÁRIOS DE MESA E PAREDE
--------------------------------------------------
gratos pela força! 

sábado, 4 de fevereiro de 2017

1.094 - DICAS, IDEIAS & SERVIÇOS (DIS) - Lazer e Cultura - São Paulo









FILOSOFAR
É... 
Eliseu Cintra - PHD em FILOSOFIA e Amigo.
1 de fevereiro de 1917

É clássico dizer da Filosofia
“Amor da Sabedoria”. 


Filosofar seja dito “Amar a Sabedoria”. Sendo verbo, Amar indica transe: Filósofo, “Amante da Sabedoria”. Adequado dizer “amante do Saber”. Verbo, também indica transe: “Sabendo o Saber”. Saber também significa “Gostar de”: “Gostando do Saber”.
“A Sabedoria não saiu pronta da cabeça de Minerva”, a deusa que pousava uma coruja em seu braço. Trata-se de ave noturna, quando as trevas escondem o dia. O dia desperta e ficamos iluminados pelo sono: “Sonhar com a Sabedoria”. Filosofar é “desejar a Sabedoria”. Platão coloca eros como gênio da Filosofia.

Filosofar pode ter vulgarmenteo sentido de “cismar, matutar”! 

Filosofar é Refletir. 

A Bruxa madrasta de Branca de Neve pergunta ao espelho: “Existe alguém mais bela do que Eu?”. Sabemos da resposta do espelho. Não era o espelho que respondia, mas a consciência da própria, que, afinal revoltada consigo mesma, enchia-se de Inveja. A lição é de todo ser humano cuidar do demônio que o habita! Homo sapiens sapiens, “homem que sabe que sabe”, não adianta fugir de sua própria sombra! 
Refletir não é sombrio,
é lealdade consigo próprio.
A mentira sempre tem pernas curtas! Mentir para si mesmo é suicidar-se! Somos atávicos por nascença, carregamos o passado em nossas costas, com riquezas e penúrias. A Cultura, na qual estamos, que nos pariu, é estando nela que pensamos, refletimos, fazemos filosofia! Isso significa que cada um tem seu horizonte de compreensão. “Cada ponto de vista é vista de um ponto”. Este óbvio significa as interpretações serem sempre distintas. 

A Filosofia é Hermenêutica.
Hermes era o deus que portava mensagens divinas para os seres humanos. Ora, todos nós temos no céu de nossa alma as mais variadas estrelas, desde as quais avaliamos os passos da existência. São os valores segundo os quais apreciamos nossa vida cotidiana. Mesmo para uma agradável refeição fazemos escolhas segundo nossos gostos. 

Também valorizamos diferentemente nossas ideias. Fé religiosa influência nossos ideais. Tudo, porém, entrando em crise. Faremos uma sempre nova reflexão a respeito das coisas. Assim conduzimos nossas vidas filosoficamente!

Filosofar é o mesmo que conduzir nossas vidas sabiamente. Filosofar pode ter vulgarmente o sentido de “cismar, matutar”! Matuto é matreiro.

Filosofar é meditar.
É examinar a consciência. Suspeitar de si próprio. Rever intenções. Simplificar a alma. Descansar o espírito. Extrair preconceitos. Tarefar o tempo. Exercitar a mente.
Felicitar a vida.
==até a próxima 'DICA, por aqui ou no face==
P.S. para ver os 'curtir' e 'comments', acesse o face no link:

Mesmo sendo convergente ou principalmente divergente com suas ideias, 
o importante é sua companhia e preferência.

JUNTOS, mesmo na divergência.
Obrigado!
===============
Há outros textos (postagens) abaixo; 
é só mover o cursor.

CRIE & IMPRIMA, COM A SERVIDEIAS: 
CATÁLOGOS * FOLDERS * MALAS DIRETAS * VOLANTES * PEÇAS PDV * BOLETINS * REVISTAS * LIVROS * PUBLICAÇÕES DE DATAS COMEMORATIVAS * AGENDAS COMERCIAIS E ESCOLARES * CADERNOS EXECUTIVOS * CALENDÁRIOS DE MESA E PAREDE
--------------------------------------------------
producao@servideias.com.br
gratos pela força! 

sábado, 28 de janeiro de 2017

1.093 - DICAS, IDEIAS & SERVIÇOS (DIS) - Lazer e Cultura - São Paulo

UM HINO AOS SONHADORES, 
MESMO QUE LOUCOS SEJAM SEUS SONHOS.


LA LA, de 1 a 10


'falar' de filme 'que é unanimidade', é risco de ter que correr, se não quiser apanhar. Mas vou começar pela cotação máxima pra não ter que ser mordido.

10Superlativo para a criação musical; não estou incluindo aí as letras.  Superlativo para sua variedade de tons e sons; para sua aula sobre jazz. Uma música que mesmo quando não é entendida pode ser apreciada. Suas composições atualizam o jazz sem perder as raízes; e mostram as diferenças.  Sem didatismo; apenas nos embalando o confeito; é só degustar. Pra mim, todo o êxtase da trilha sonora já teria me levado ao paraíso; se êle existisse.

10ARREPIO DE PELE para algo que invejo nos que conseguem deslizar o 'baillado' feito quando se pisa numa casca de banana.  10 para seus gestos sincopados iniciando cada sequência do ballet musical. Em especial, o começo dessa dança retratada na imagem aí acima. Fêz-me lembrar a improvisação das 'street dance'. Fugiu do harmonioso dance clássico dos musicais para a 'síncope do arrepiado'. (Uih!).

10UPTODATE para o alinhamento do roteiro, abrilhantado pela criativa e inovadora direção do filme. Direção sincopada, ousada na sua maneira chazzelle de mixar as cenas. Para quem 'curte cinema', as emoções ficam arredondadas. 
Se você se der conta de que o roteiro e a direção são do mesmo Damien, percebe que êle dirigiu o filme numa linguagem up date do musical tradicional, assim como ele traçou na estória do filme o up date do jazz. E a trilha sonora é composição original para reforçar essa constatação.


10Damien Chazelle, - no 'teu' Whiplash já trazias esperanças de 'tuas' futuras inovações; 'serás' aguardado e (sempre) bem vindo com 'teu' próximo filme.

LETRASe 9 e 1/2, porque é decalcada da estória musical, e a aí aparecem os eternos chavões conhecidos desde os primórdios do cinema, ou mesmo de quando presenciamos ou protagonizamos no decorrer de nossa vida profissional. Ganham força maior por crédito também da Qualidade Musical. Por esta razão, nos deixamos extasiar até as (cidade das) estrelas.


Estória: como um professor que reconhece o seu bom aluno, mesmo quando este escorrega num trabalho/prova, vou me eximir de pontuar a estória. 

Nenhuma surpresa nesse quesito, exceto  a criação do beijo não acontecido, mas imaginado em flashback no lugar do 'encontrão' real da estória; o tão manjado 'SE' de (quase) todas as estórias da tela sobre sonhos, e que nada mais são do que reprodução dos nossos  sobre esses "SEs' da Vida. 


O Todo do filme é 'gostosíssimo' de ver, embora a estória seja a mais comum dos mortais desde os tempos imemoriais. Quem não teve, tem e ou não vivenciou sonhos a serem alcançados ou desfeitos ou deixados à beira de nossa estrada. 

Talvez aí esteja o ponto em que o filme 
pode deixar a desejar. 
Mas não dá pra não reconhecer que mesmo assim a estória está bem costurada como faz um artista de patchwork.

Sei de pessoas que não gostam de Musicais. Para essas, sugiro que arrisquem, pois que a chance de agradar é bastante grande. 
Também sou dos que não têm no Musical sua preferência, mas aprecio quando é bom. É este o caso, penso. Superlativo.



As Divas atuais do cinema já não cumprem mais o 'algoritmo ' existente no figurino do cinema anterior à atual geração de starlets. As de antes, tinham atestado da beleza hollywoodiana de nascença. As de hoje, são presenças diferenciadas, que não marcam muito as diferenças distintas uma da outra; embora encantem do mesmo jeito, fazendo-as, talvez, mais próximas de nosso jeito comum de ser.

Emma Stone
 e seus longos olhos 'amendoados de azeitona';
das grandes.



LA LA LAND - CANTANDO AS ESTAÇÕES 
(não) é um g r a n d e filme; mas o é em muitos detalhes que nos arrebatam. Cada um ache o(s) seu(s) - enjoy! - e é o que basta.

++++++++++++++++
P.S. > e aí, mr. president?... considerando Gosling, canadense, Chazelle, embora americano, seu sobrenome trai, no mínimo, influência européia, e se se 'vasculhar' as origens 'migratórias' do elenco de apoio do filme, fico pensando se essas Pessoas estarão dentro ou fóra de sua 'muralha da china'!

==até a próxima 'DICA, por aqui ou no face==
P.S. para ver os 'curtir' e 'comments', acesse o face no link:

Mesmo sendo convergente ou principalmente divergente com suas ideias, 
o importante é sua companhia e preferência.

JUNTOS, mesmo na divergência.
Obrigado!
===============
Há outros textos (postagens) abaixo; 
é só mover o cursor.